Uma pessoa adulta teria que consumir uma dose muito elevada de nitrato para ser intoxicada e o conteúdo presente na alimentação e na água que tomamos é pouco significativo. Mas não ocorre assim com os bebês, especialmente com os lactantes.

Neles, basta uma quantidade mínima para desencadear transtornos graves. O mais importante deles é meta-hemoglobina, uma enfermidade que consiste na dificuldade do sangue de transportar o oxigênio nas células o que provoca asfixia e a coloração azul da pele e das membranas mucosas. As razões que o nitrato afete tanto os bebês é a menor acidez no estômago, que favorece o crescimento de micro-organismos capazes de converter essa substância em nitrito e a imaturidade de seu sistema de enzimas, que não pode diminuir a ação da meta-hemoglobina.

Por isso, se recomenda evitar as verduras de alto conteúdo de nitrato, espinafre, acelga, alface, repolho e rabanete, durante o primeiro ano de vida do bebê e partir dessa idade consumir com moderação. Uma boa idéia é preparar um purê base, que pode ser congelado em porções, mas não mais que por uma semana, com verduras de baixo teor de nitrato, hortaliças como feijão verde, a batata, cenoura ou abobrinha.

Quase sempre o espinafre ou a acelga contém muita água, escorra bem e tire a água do cozimento, nunca a aproveite para preparar sopas e purês. Se preferir refrigerar no lugar de congelar, lembre-se que o purê de verduras não pode ficar mais do que três dias na geladeira e evite requenta-lo, pois aumenta a proporção de nitritos.

Quanto à água para beber, e preparar mamadeiras, ela não pode conter mais de 50 miligramas por litro (MG/l), embora o nível ideal de qualidade para os bebês é de 25 MG/l. Se pode utilizar água envasada, submetida ao controle sanitário.

Reduza os Riscos:

Não ferva a água de sua mamadeira por mais de 2 minutos. A evaporação excessiva aumenta a concentração de nitrato. Escolha a couve, feijão verde e a abobrinha para preparar o purê de seu bebê.

Consuma vegetais orgânicos, sem fertilizantes, que contém nitratos, e cultivados ao ar livre. As altas temperaturas das estufas favorecem a sua concentração nas verduras e hortaliças. Observe o rótulo da água e dos alimentos infantis.