Os cereais constituem um dos pilares fundamentais de qualquer dieta saudável e equilibrada pelos nutrientes muito diversos que fornece para o nosso organismo, mas são adequados para incluir na alimentação do nosso bebê? Desde o nosso site de Bebês, oferecemos algumas pequenas indicações a respeito.

Os cereais contêm elevadas doses de carboidratos, vitaminas muito diversas, como ácido fólico (ideal para evitar as malformações do feto durante a gravidez), minerais como ferro ou cálcio e fibra, perfeita para combater os casos de constipação. Os cereais para um adulto podem se converter em um ingrediente saudável quando se trata de incluir no café da manhã na primeira hora da manhã, dado que suas doses de ferro e quantidade de carboidratos nos fornecerão a força e a vitalidade que precisamos para realizar todas as tarefas planejadas ao longo do dia.

Qual a Quantidade de Cereais Indicada Para um Bebê?

Por outro lado, no que se refere aos cereais para bebês, o mais recomendável é introduzir aquelas classes de cereais sem glúten que podemos encontrar no mercado, como pode ser o milho ou o arroz, a partir dos quatro meses de idade. Este componente é mais característico do trigo, o que pode levar a desenvolver algum tipo de intolerância por parte do bebê, por isso é aconselhável não correr riscos desnecessários.

Por sua vez, os cereais com glúten podem ser administrados ao nosso pequeno a partir dos seis meses de idade, sem atrasar muito mais a sua introdução. O ideal é incluindo esse tipo de alimento pouco a pouco em sua dieta diária para que seu paladar se acostume com esse tipo de sabor e para que os pais possam ir comprovando de forma progressiva se o seu filho é capaz de tolerar convenientemente esse tipo de alimento e que não apresenta qualquer tipo de rejeição por motivos de intolerância ou alergia aos mesmos.

Para introduzir, em qualquer caso, os cereais na dieta do bebê, é conveniente considerar as indicações do nosso pediatra. Em geral, você pode optar por uma medida de 5 a 10 gramas de cereais sem glúten a partir dessa faixa etária em uma ou duas colheres de sopa por dia e adicionados na mamadeira pela manhã. Já aos seis meses podemos ampliar para 40 gramas (4 colheres de sopa de cereais com glúten que podemos distribuir entre a mamadeira da manhã e da noite, no último caso, podemos contribuir para um sono reparador do bebê, especialmente para aqueles que acordam muito cedo com fome).

Os novos alimentos que vamos introduzindo na dieta do bebê podem chegar a afetar sua flora intestinal, o que segundo estimam diversos estudos, pode desempenhar um papel determinante no seu sistema imunológico, o qual se encarrega pelas defesas do seu organismo contra as ameaças de agentes externos sob a forma de vírus ou vários resfriados.

Quando nascem, a flora intestinal dos bebês é estéril e, à medida que o bebê vai crescendo, esta flora vai se formando. Ao deixar de se alimentar de forma exclusiva do leite, o bebê introduz novos alimentos que podem conter diversas bactérias prejudiciais para este sistema. Por isso, convém apostar pelas papinhas de cereais que contém probióticos, os quais contribuirão para reforçar a proteção e a defesa do seu sistema imunológico.

Estas papinhas de cereais podem ser introduzidas sem problemas para complementar a mamadeira na hora do café da manhã, almoço e jantar. As papinhas de aveia, por exemplo, podem ajudar a tratar os casos de constipação do bebê, enquanto que se sofre de diarreia, o ideal é optar pelas papinhas de arroz. Em qualquer caso, o que você deve saber, e conforme recomenda a OMS, é que a amamentação é recomendada até os seis meses de idade, depois disso, é quando podemos começar a introduzir alimentos como os cereais.

Os cereais contém carboidratos, o que significa que fornecem energia em quantidade suficiente. Além disso, contribuem para fortalecer o sistema imunológico, que é muito frágil no bebê entre os seis meses de vida até os três anos pela introdução de novos alimentos, como comentamos em linhas anteriores.

Os cereais podem abrir as portas da criança para uma maior diversidade de alimentos e, portanto, conhecer novos ingredientes que complementarão a sua dieta diária. Os cereais são mais conhecidos por conter vitaminas do grupo B em sua composição nutricional, o que ajudará a aproveitar a energia dos mesmos convenientemente.

E você? Ainda não introduziu os cereais na dieta do bebê?