Uma das primeiras “curas” que precisará seu filho será a do cordão umbilical. Lavando-o com água e sabão e deixando a área seca você manterá afastado o risco de infecção.

Apesar dos poucos dias que demora para cair, os cuidados do cordão umbilical são fonte de dúvida. Vamos te ajudar a esclarecê-las.

Primeiros Cuidados Com o Umbigo do Bebê

Com Água e Sabão

O coto que fica do cordão umbilical uma vez cortado, vai secando e se mumificando até cair, algo que acontecerá entre os primeiros cinco e sete dias de vida. Durante este tempo, é necessário manter uma boa higiene da área para evitar a infecção no cordão, chamada onfalite. De acordo com a Associação Espanhola de Pediatria (AEP), é suficiente lavar o cordão com água e sabão e deixar a área secar uma vez por dia, cobrindo-a, em seguida, com um gaze seca ou deixando ao ar livre. Se observarmos que existe algum sinal de infecção, é possível utilizar algum antisséptico, como clorhexidina ou álcool de 70ºC. Não tenha medo de machucá-lo, porque essa área já não tem sensibilidade.

Do mesmo modo, não preste atenção àqueles que dizem que você não deve banhar o pequeno até que o cordão caia, porque a única coisa que você conseguirá é aumentar o risco de infecção.

Procure o Pediatra se…

O cordão pode ser um ponto de entrada para infecções, e é importante ter controlada a área. Leve o seu filho ao pediatra diante destes sintomas:

  • Se houver uma vermelhidão na área ao redor do umbigo ou observar que se desprende um mau cheiro.
  • Se supura ou se você observa hemorragias intermitentes na área do cordão.
  • Se o bebê recusa o alimento, não quer comer, tem uma cor ruim, vomita ou você observa que não regula corretamente sua temperatura corporal.

No caso de que se produza uma infecção, seu pediatra recomendará antissépticos e pomadas antibióticas locais e, em alguns casos, tratamento antibiótico por via oral. Não se assuste com a possibilidade de isso acontecer, já que, em geral, o recém-nascido é um paciente muito controlado, cujas visitas são muito programadas, por isso o pediatra informará se algo não está certo.

A Temida Hérnia Umbilical

Quando o cordão não se fecha corretamente e o orifício permanece aberto, pode se produzir uma hérnia umbilical, ou seja, uma protuberância em torno do umbigo. É um transtorno muito frequente nos recém-nascidos – afeta 20% dos bebês e sua frequência aumenta nos bebês prematuros – mas não é grave.

Costuma-se deixá-las evoluir porque costumam se fechar de forma espontânea no quarto ou quinto mês de vida. Se aos 12 meses não se fechou de forma espontânea, é indicado o tratamento cirúrgico nos três anos de vida da criança. E tenha em mente que o uso de faixas não previne o aparecimento do problema.