O toque é essencial para você se sentir ligada ao seu bebê e ele a você. Alcance todo o potencial, do mais primitivo dos sentidos. O tato é talvez o sentido mais desenvolvido nos recém-nascidos.

De fato, é o primeiro sentido a surgir quando o feto tem apenas oito semanas de vida. Nesse momento ele já nota algumas sensações táteis e nas 20 semanas é capaz de apreciar as carícias que você faz na sua barriga.

Por isso o recém-nascido é tão sensível ao ser tocado e manipulado. O contato físico é para ele, não somente a mais primitiva forma de comunicação, mas um elemento chave no vínculo afetivo com seus pais e um dos pilares do desenvolvimento evolutivo.

Através da pele o bebê obtém informação de seu ambiente e experimenta sensações como o frio, o calor, a umidade, a suavidade, a aspereza e a pressão. Mas também toda a ternura e segurança que são transmitidos com cada carícia.

Acariciar o bebê contribui para aumentar as defesas do seu organismo, o desenvolvimento do seu sistema digestivo e além de tudo, para estabelecer uma boa relação afetiva com ele. As partes mais sensíveis são a face, as palmas das mãos, a coluna vertebral e as plantas dos pés. E quando os seus movimentos permitirem, o seu filho vai querer levar tudo a boca. Até os 18 meses, esta é a parte tátil por excelência e, portanto a sua melhor maneira de apreender a conhecer tudo o que o rodeia.

Como estimular o sentido do tato:

Pratique o contato pele a pele. Pegue-o em seus braços e o coloque contra o seu corpo para que receba o seu calor. Acaricie com um ritmo suave e constante. Primeiro a partir da testa até a nuca e em seguida todo o seu corpo, cobrindo as costas e terminando nos pés.

Como variante da atividade anterior, pode percorrer o seu corpo com um tecido suave, uma pluma, um pedaço de algodão, enquanto você fala, canta, ou simplesmente sorri. O massageie sempre que puder, e ofereça brinquedos com texturas e tamanhos diferentes.