Se estiver irritado, não comer e tiver febre, é possível que o seu bebê sofra uma infecção de urina. Observe os sintomas para detectar e tratar corretamente.

A infecção de urina é a mais frequente nos bebês, depois das vias respiratórias. As bactérias presentes no trato urinário são frequentemente as responsáveis, mas também podem ser favorecidas, quando o esvaziamento da bexiga não é tão frequente como deveria, provavelmente porque o sistema urinário dos lactantes ainda é imaturo.

Como fazer para detectar:

A maioria das infecções de urina se manifesta através de sintomas leves. Você vai notar a falta de apetite, não ganha peso corretamente, que está um pouco irritado e também pode ter febre. Se for assim, consulte o seu pediatra que provavelmente irá solicitar um cultivo de urina para descartar a infecção. Nos lactantes, a mostra de urina é recolhida através de um recipiente que é colocado nas genitais.

É necessário limpar muito bem essa área por que podem estar contaminada com alguns germes. Se a o saco não for removido corretamente, esses agentes infecciosos crescem na amostra provocando um falso positivo. Por isso, em casos duvidosos ou que necessitem de um diagnóstico rápido, os especialistas recorrem a métodos como a colocação de uma sonda ou colhem a amostra diretamente da bexiga, através de uma punção.

Normalmente, graças a tratamento com antibióticos, os sintomas diminuem nas 24 ou 48 h, em alguns casos, em até 72 horas. A resposta ao tratamento pode ser muito boa, mas normalmente a medicação é mantida durante uns oito ou dez dias. Após o tratamento, indicarão a necessidade de realizar um novo cultivo para comprovar que já não há infecção.

Prevenir é melhor que curar:

Beber água para diluir a urina e urinar muitas vezes ajudará a evitar as infecções, mas os lactantes ainda são pequenos para seguir essas medidas. Por isso, você deve levar em conta outros fatores.

    A higiene: é fundamental para reduzir as bactérias causadoras da infecção. Limpe da frente para trás para evitar a contaminação do ânus na zona urinária.

  • Dieta: certifique-se de que o bebê beba bastante líquido para reduzir o número de bactérias na sua urina. Além disso, a amamentação fortalece o sistema imunológico do bebê, o que o protegerá das infecções, entre elas a de urina.
  • Evite a friagem: A exposição ao frio da área genital favorece a infecção. Evite mudanças bruscas de temperatura, quando mudar o horário do banho.