No verão, a luz solar e uma correta alimentação afastam o risco do surgimento da diabetes, uma doença grave especialmente quando aparece na infância. A exposição adequada à luz solar e a altos níveis de vitamina D pode prevenir a diabetes tipo 1 nas crianças, a segunda doença crônica mais comum na infância.

Esta é a principal conclusão de uma pesquisa desenvolvida pela Universidade da Califórnia. Tem sido comprovado que a exposição ao sol faz com que a pele produza vitamina D, que também é encontrada em alimentos como sardinhas, atum e em queijos gordos e reduz o risco da diabetes tipo 1. Ter diabetes significa que o corpo é incapaz de usar e armazenar apropriadamente a glicose, o que provoca a sua permanência no sangue em quantidades superiores as normais.

Está situação altera, em seu conjunto, o metabolismo dos hidratos de carbono, os lipídios e as proteínas. Esta doença pode se apresentar em qualquer momento da vida, inclusive em recém-nascido, no entanto é mais frequente entre os 8 e 12 anos. A incidência anual de diabetes em crianças de 0 a 5 anos em relação a cada 100.000 é distinta, dependendo do país em que vivem as crianças.