A episiotomia ou o corte feito para ampliar a abertura vaginal, mesmo que tenha sido corretamente realizado pelo médico, pode trazer complicações originadas pelo próprio organismo da mulher e/ou por cuidados inadequados da ferida.

O período de cicatrização da episiotomia varia entre 4 a 6 semanas, sendo a mais rápida para cicatrizar e a que causa menos desconforto, aquela realizada em direção do reto; em comparação com o corte feito para o lado; durante este período, deve-se tomar certos cuidados para reduzir as probabilidades de que surjam complicações.

Depois de uma semana, você poderá realizar trabalhos leves que não exijam utilizar muita força ou muito trabalho, como trabalhos de casa e de escritório, para não correr o risco de romper as suturas (pontos).

Passado o tempo de cicatrização, será possível retomar as relações sexuais, o uso de tampões e qualquer atividade que comprometa a região do períneo, como, por exemplo, a prática de esportes. Em alguns casos, as relações sexuais poderiam ser dolorosas por mais alguns meses até a cicatrização dos tecidos mais profundos.

Complicações que podem Acontecer ao Fazer a Episiotomia

1. As episiotomias que vão de forma reta em direção ao ânus podem se rasgar chegando até o ânus.
2. Qualquer ferida tem riscos de sangramento, inchaço, hematomas e dores, mais ainda uma episiotomia que não é um corte superficial, mas sim profundo, que atravessa os músculos e os tecidos.
3. Uma episiotomia pode se infectar (infecção bacteriana), dependendo do organismo de cada mulher e dos cuidados com a ferida.
4. Pode gerar dor ou baixo nível de satisfação ao ter relações sexuais enquanto cicatriza completamente, isso demorará vários meses.
5. Casos de incontinência que são solucionados com exercícios nos músculos pélvicos (Kegel) e, em casos muito raros, será necessária uma cirurgia.
6. Não é necessário remover os pontos da episiotomia porque o corpo os reabsorve.

Cuidados Pós-natais para Prevenir Complicações da Episiotomia

  • Manter a área limpa: você deve limpar seus órgãos genitais várias vezes ao dia, especialmente depois de urinar ou defecar.
  • Tente manter a área seca: tente arejar seus órgãos genitais e mantê-los secos em algum momento do dia para facilitar a cicatrização, lembre-se de que a ferida se encontra em um lugar que permanentemente estará úmido devido ao fluxo de sangue que terá depois do parto. Você pode utilizar um secador de cabelo (quente) ou uma lâmpada que emana calor para isso.
  • Mude suas toalhas sanitárias constantemente e realize um banho em cada troca utilizando soluções de sabonete antisséptico (com desinfetante), para prevenir infecções, a área onde está a ferida está em contato direto e constante com o sangue que flui do útero e pode ser contaminada com germes provenientes do intestino (ânus).
  • Evite a constipação comendo alimentos com fibra.
  • Realize exercícios de Kegel: contraia os músculos que usa para segurar a urina várias vezes ao dia.

Em caso de dor ou desconforto é aconselhável:

  • Colocar na área compressas de água quente.
  • Colocar na área compressas com gelo (o gelo dentro de uma bolsa de plástico e uma toalha para cobri-la).
  • Após 24 horas do parto, você pode tomar banhos com água morna.
  • As suturas são absorvidas pelo corpo sem ser necessário retirá-las e você poderá realizar as suas atividades normais após uma semana, exceto as relações sexuais que poderão ser realizadas depois de um mês.