Os recém-nascidos geralmente podem apresentar Hemangiomas, manchas vermelhas na pele, que podem estar presentes no momento do nascimento ou surgir mais tarde. As manchas de cor salmão, também conhecidas como “marcas da cegonha” ou “beijo de anjo” são as que aparecem nas pálpebras, na fronte (beijo de anjo), nos lábios ou na nuca. Antes, existia a crença popular de associá-las aos desejos não satisfeitos da grávida, mas agora sabemos que são Hemangiomas Planos e que geralmente desaparecem em alguns meses sem maiores problemas. As únicas que não desaparecem são as manchas de cor salmão da nuca, mas que ficam escondidas sob o cabelo.

Os hemangiomas mais extensos são malformações vasculares, que aparecem também no nascimento, e que necessitam de um acompanhamento médico com fármacos ou tratamento a lazer. Os hemangiomas morango, que são elevados e mais frequentes na face, não causam problemas a não ser estéticos. Embora no início cresçam, normalmente desaparecem lentamente. Aos dois anos de vida do bebê, a maioria já terá desaparecido, ou ao menos, começaram a regredir na área central.

Nos casos mais complicados, pode ser realizado um tratamento com laser, corticoides e cirurgia. Outra mancha que pode aparecer no recém-nascido é a mancha mongólica, que tem uma cor azulada e que normalmente se localiza na área lombar ou nas nádegas. É mais frequente nos bebês de pele escura e geralmente desaparecem em alguns meses. Não tem nenhuma relação com a síndrome de Down, mas com os habitantes da Mongólia, que são os que apresentam essas manchas com mais frequência.