A Síndrome da Morte Súbita infantil ou Síndrome da Morte Súbita do Lactante preocupa muito. A possibilidade de que o bebê faleça de forma súbita e sem explicação aparente é a fonte de maior temor dos pais. É preciso ficar atento, porque existem medidas de prevenção. A Síndrome da Morte Súbita do Lactante é uma triste realidade, com uma incidência de 0,5 por mil nascidos vivos, com variações em determinados países e grupos étnicos. A Síndrome é mais habitual em bebês entre os 2 e os 4 meses de idade, pouco frequente durante o primeiro mês, esporádica entre os 6 meses e 1 ano, e excepcional depois do primeiro ano.

As medidas de prevenção:

Coloque o bebê de barriga para cima (posição supina), sobre as suas costas, e em um colchão firme. Também é desaconselhável a posição lateral.

Evite cobri-lo em excesso, e mantenha o quarto a uma temperatura de 20-22 C. Não use travesseiro, almofada ou edredom. Nem deixe nada pendurado no pescoço, a chupeta, por exemplo, e verifique o berço para que não haja fitas que poderia se enroscar.

Procure não fumar durante a gravidez e nem depois do parto. Se você fizer isso, estará aumentando em 50% as probabilidades de que o seu filho padeça da síndrome. Não permita que todas as pessoas que convivem com você e com o bebê fumem diante dele.

Compartilhar o leito com outras pessoas pode ser um fator facilitador, embora não exista consenso entre os especialistas. Enquanto os riscos persistirem, ponha o bebê para dormir no seu berço.

Ofereça uma chupeta, más não obrigue se ele soltar ou se ele não quiser. Comente todas as medidas com diferentes pessoas que cuidem do bebê ou na escola infantil que leve o seu filho.

Porquê de barriga para cima?

Numerosos estudos científicos tem demonstrado que o risco da Síndrome da Morte Súbita do Lactante aumenta até 14 vezes se o bebê encontra-se de boca para baixo. Outro temor mais típico ao coloca-lo de boca para baixo é a possibilidade de aspiração do vômito, não deve causar preocupação. Os bebês estão protegidos de uma maneira natural frente a isto e ativam reflexos de tragar, tossir e vomitar e despertará nesse caso.

Possíveis causas da Síndrome da Morte Súbita do lactante:

A causa definitiva é desconhecida, a cada dia os pesquisadores descobrem mais fatores associados a esta síndrome. Esses são alguns deles.

Ambientais: a posição de barriga para baixo para dormir, o tabaco em torno do bebê, compartilhar a cama com outras pessoas, e o excessivo calor ambiental.

Sociais: O tabagismo materno durante e depois da gravidez e no ambiente (pai, outras pessoas que convivam no domicílio, no trabalho), o consumo de substâncias de dependência, mães jovens, sem parceiro estável ou problemas sociais, multiparidade, intervalos curtos em gestações, e irmãos e gêmeos vitimas da Síndrome.

Relacionados com o bebê: determinadas patologias cujo risco e prevenção serão determinados pelo pediatra.