O reflexo da sucção é inato nos bebês. Portanto, levar o dedo a boca é um hábito normal, que não afetará a sua saúde, a não ser que se transforme em uma fixação ou se mantenha durante muito tempo. A sucção é um reflexo instintivo que está presente desde a vida no útero e se mantém durante os primeiros anos do bebê. Não se esqueça de que, além de ser fundamental para a alimentação, a sucção gera a secreção de endorfinas, os hormônios do bem estar. É um comportamento positivo, se for passageiro. Logo o bebê encontrará outros recursos para se acalmar quando estiver nervoso ou para dormir quando estiver cansado.

Quando é um problema:

Pode ser se observar que o bebê passa mais tempo com o dedo na boca do que fora dela, e se apesar de já ter completado os 15-18 meses, continue sem desenvolver outro recurso para se auto-consolar. E quais as consequências que esse excesso pode ter? Poderá deformar o palato, ao empurra-lo para cima, trazendo os incisivos superiores para frente e os inferiores para trás, e pode também favorecer o surgimento do chamado “calo de sucção” no dedo.

Por que chupar o dedo?

Alguns pediatras relacionam a preferência pelo dedo com a amamentação. Em algumas ocasiões, os bebês que tomam o peito não aceitam bem a chupeta e elegem o dedo para satisfazer o reflexo da sucção. Mas o certo é que há bebês que não chupam uma coisa, nem outra e o que fica claro é que é mais fácil para os pais retirar a chupeta, um objeto externo que controlam, do que eliminar o hábito de meter o dedo na boca.

Como quebrar o hábito:

Se ele já adquiriu o costume, tente alguns desses métodos:

Ofereça a chupeta, que por ser um objeto externo, é mais fácil de retirar. Se ele rejeita-la, tente um pedaço de pão ou outro alimento que poderá chupar. Ensine alguma outra maneira de relaxar, como abraçar o seu brinquedo favorito. Explique com calma que chupar o dedo pode prejudicar e que ele deve ir deixando esse hábito gradualmente. Faça acordos com ele, que tente evita-lo na parte da manhã, quando assistir tv, quando estiver no parque, e parabenize-o pelo seu progresso.