Por volta dos 3 ou 4 anos, algumas crianças começam a roer as unhas, um costume que é conveniente eliminar antes que se transforme em uma rotina. Por que ele roi as unhas?

Este hábito pode estar relacionado com várias causas, por isso, para um tratamento adequado, o primeiro passo é saber o que o provoca.

A onicofagia, como é conhecida profissionalmente está mania, é um hábito nervoso como chupar o dedo, enfiar o dedo no nariz ou enrolar o cabelo. É um hábito que as pessoas fazem de forma inconsciente, daí a dificuldade dos pais para que os seus filhos deixem de roer as unhas, inclusive quando a criança colabora. Mas se conseguirmos definir a causa será muito mais fácil eliminar o hábito. Para isso, é necessário observar em quais situações ele rói as unhas. O mais provável é que:

Seja uma maneira de focalizar a ansiedade. Por isso, também é importante saber se a criança tende a se sentir angustiada ou está passando por uma fase estressante para ela, exames, nascimento de um irmão, problemas familiares. Ajude o seu filho a superar essa ansiedade, aceitando positivamente a nova situação, ou fortalecendo a sua autoestima quando a angustia for devida a timidez ou vergonha. As técnicas de relaxamento podem ser benéficas para diminuir o stress.

É uma mania associada a uma atividade concreta. Por exemplo, enquanto assiste tv, com o tempo termina resultando em uma associação que faz com que sempre que veja televisão automaticamente roa as unhas. O melhor, neste caso, é que a criança esteja consciente daqueles momentos em que roe as unhas e aplique uma conduta incompatível sempre que estiver nessa situação. Por exemplo, manipular algum objeto pequeno ou entrelaçar os dedos das mãos.

Por imitação de alguns pais. É preciso tentar não realizar este comportamento na frente das crianças, especialmente quando elas são pequenas. No entanto, como é um ato inconsciente e o seu filho vai vê-lo mais de uma vez, é bom explicar que, mesmo se você fizer isso, é um mau hábito que também gostaria de corrigir.

Mais fácil com a sua ajuda:

Se quiser ajudá-lo a superar este costume: Explique que é prejudicial, que causa danos, provoca ferida e infecções nos dedos, os dentes incisivos se desgastam e causam má imagem. É preciso adaptar a explicação à idade da criança. Felicite-o pelos avanços. O castigo pode ter efeito contrário e aumentar o problema, porque favorece a ansiedade. Uma boa motivação quando o comportamento estiver muito enraizado é premiá-lo quando as unhas crescerem. Como apoio existem outros métodos, você pode aplicar um esmalte seguro de sabor intragável que é vendido em farmácias, embora por si só este método geralmente não funciona. Sempre se deve buscar a colaboração da criança, explicando que não se trata de nenhum castigo, que é somente uma maneira para que esteja consciente no momento em que está roendo as unhas e assim parar.