Muitas mulheres grávidas se esquecem até que ponto é importante beber mais líquidos do que o habitual. Nós sabemos que devemos beber mais quando faz muito calor, estamos com febre, queremos perder peso praticando esporte. Mas não é tão claro que a grávida deve fazê-lo também.

Por que a gravidez exige mais ingestão de líquidos?

Na gestação praticamente se duplica o volume sanguíneo. Especificamente, aumenta uns 45%, o que representa 1800 l, e este aumento é à custa de água. Se falarmos de uma gravidez gemelar, o volume aumenta quase 3 litros.

Quanto líquido, deve ingerir uma mulher grávida, por dia? E no período da amamentação?

Na gravidez, é aconselhável beber ao menos 2,5 litros diários. Durante a amamentação, essas recomendações são mantidas e inclusive se bebe mais líquidos porque o aleitamento materno aumenta a sede.

Quais os líquidos que uma mulher grávida pode beber para alcançar uma hidratação adequada?

É claro, a água tem que ser a fonte principal de hidratação porque não tem calorias e serve para depurar as toxinas através dos rins, mas também pode tomar bebidas com sais minerais, chás e sucos. Além disso, deve reduzir o consumo de bebidas que são ricas em açúcar, como todos os refrigerantes e os sucos não naturais.

É verdade que uma adequada ingestão de líquidos pode aliviar alguns dos desconfortos da gravidez?

Sim. No primeiro trimestre, alivia as náuseas e os vômitos. As bebidas com sais minerais são talvez, melhores para este mal-estar que a água já que contém gás, que são absorvidos e muito bem tolerados. Uma hidratação adequada também alivia a prisão de ventre e a sua consequência mais direta, as hemorroidas, já que beber água, amolece as fezes. Igualmente, melhora a acidez do estômago.

Que medidas devem tomar as grávidas que vomitam muito para evitar a desidratação?

Devem comer pequenas porções de comida, mas várias vezes ao dia, ingerir bebidas com sais minerais e comer frutas ricas em água, como a melancia e a laranja.