O seu ginecologista vai prestar bastante atenção no desenvolvimento da sua placenta como o de seu bebê. A sua função é tão importante que qualquer alteração em seu funcionamento pode influenciar no desenvolvimento da gravidez. A placenta é, juntamente com o feto, a estrutura gestacional mais importante para o desenvolvimento da gravidez. Não por acaso, que este órgão é formado por sangue, ele é uma fonte de vida para o bebê que lhe permite se alimentar, respirar e ficar protegido das agressões externas.

Assim, a placenta, é a encarregada de unir a circulação materna a fetal para a transmissão de glicose, vitaminas e outras substâncias que nutrem o bebê, e de suprir o bebê de oxigênio, o que popularmente é conhecido como “pulmão fetal”. Outras funções são a endócrina, que é capaz de sintetizar os hormônios e a de barreira, já que impede a passagem da mãe para o filho de grandes moléculas ou de alguns micro-organismos que podem prejudicar.

Em resumo, o seu papel é tão importante que qualquer alteração em seu funcionamento ou posição pode influenciar o correto desenvolvimento da gravidez. Felizmente, e graças aos acompanhamentos médicos e aos cuidados que as gestantes são submetidas nas gestações, os riscos são mínimos, e a maioria das anomalias, evolui sem problemas até o parto; que pode ser normal ou induzido por cesárea. De acordo com a alteração em questão e com o objetivo de garantir o bem-estar do recém-nascido e sua mãe.