Um óvulo fecundado é um importante baile dos hormônios. Assim começam os 9 meses necessários para a gestação do bebê. Descubra a função e os efeitos que os hormônios causam no seu corpo e na sua mente.

Os hormônios são substâncias fundamentais para o bom funcionamento de nosso organismo. Um único hormônio é exclusivo para a gestação, por isso é conhecido como hormônio da gravidez. Os outros são normais do corpo feminino, mas se segregam em maior quantidade. Estes hormônios transformarão o seu corpo, mas também atuarão sobre a sua mente. Vão permitir você de usufruir de sensações até agora desconhecidas. O lado negativo desse baile de hormônios é que os seus efeitos também se traduzem em alguns incômodos, mas logo você se acostumará.

Os hormônios associados à gravidez e a sua função:

1.Gonadotrofina coriônica humana (HCG). É o famoso hormônio da gravidez, só circula pelo sangue de uma mulher quando ela está grávida. Os testes da gravidez detectam a sua presença na urina e informam a futura mãe de seu estado. A sua função é a de suprimir a menstruação e estimular a produção de progesterona e estrógenos. Também tem outros efeitos menos agradáveis como os vômitos e as náuseas. A concentração deste hormônio é medida juntamente com outras substâncias para as provas conhecidas como rastreio triplo e primeiro trimestre.

2. Progesterona. É produzida nos ovários e posteriormente na placenta. Já originada no organismo antes da gravidez, mas justamente depois da concepção a sua produção aumenta extraordinariamente. Prepara o útero para receber o óvulo fecundado. Graças a ela, esse futuro bebê com o código genético próprio poderá ser aninhado durante os 9 meses no ventre da sua mãe sem que o seu organismo o rejeite.

3. Estrogênios. Durante a gestação, o nível deste hormônio no organismo é muito maior que em qualquer outra etapa da vida. Portanto, não é estranho que ele produza tantas mudanças em seu corpo, na sua pele, um pouco mais seca, e em seu cabelo, que deixará de cair e se manterá mais brilhante. Os estrógenos diminuem após o parto, o que voltará a ter efeito em seu estado físico e mental.

4. Ocitocina. Ela é a responsável pelas contrações do útero que iniciam o parto. Além disso, se associa a liberação de ocitocina com a predisposição para cuidar do bebê. Despertará em você a ternura e o carinho que o seu filho necessita.

5. Prolactina. Este hormônio se origina da placenta e prepara a nova mãe para a amamentação estimulando as glândulas mamárias. As sucções do bebê nas primeiras horas após o parto contribuem para aumentar ainda mais os níveis do hormônio, que por sua vez ajuda a aumentar o leite.