Aprendendo técnicas de comunicação pré-natal, você vai conseguir estimular o cérebro de seu bebê antes do nascimento. E, além disso, você vai se sentir tão próxima dele, que vai começar a amá-lo com todo o seu coração.

Aproveite a sua capacidade auditiva:

É através desse sentido que mais estímulos chegam. A sua capacidade auditiva começa a partir da 20 semanas de gestação, e a partir de então, o bebê começará a captar muitos dos sons que o rodeiam. Talvez você já tenha ouvido falar dos benefícios de ouvir música clássica durante estes meses. E embora esta prática alcance estados de relaxamento muito favoráveis em você e, portanto nele, no plano de estimulação cerebral os seus efeitos são limitados, exceto no caso de um sistema em que tanto os acordes, as cadências como o tom são perfeitamente escolhidos.

Escutar um cd de Mozart ou de Beethoven terá pouca repercussão para o cérebro do bebê, porque esta musica é muito complexa para o futuro bebê e, além disso, ela chega distorcida ou atenuada porque ela tem que passar pelo líquido amniótico. Igualmente ao que ocorre com a música clássica, a voz humana é um som muito complexo para conseguir uma estimulação cerebral efetiva no feto.

No entanto, escutar a sua voz e a de seu pai durante a sua vida uterina trará outros benefícios nada insignificantes quando ele estiver em seus braços, segurança e tranquilidade. Numerosos estudos científicos confirmam que os bebês são capazes de reconhecer a voz humana de sua mãe poucos dias após o nascimento.

E embora ela chegue a ele distorcida pelo líquido amniótico, o tom e a modulação serão os mesmos, e ele a distinguirá do restante. Portanto, não duvide em envolver as suas primeiras conversas com o seu bebê em momentos de silêncio, para que a sua voz chegue “sem interferências”, e claro, incentive o seu parceiro, se puder, a colocar a sua boca na barriga, e participar desse diálogo íntimo.