As precauções para evitar as malformações no bebê. Se esta planejando ter um bebê, adote algumas medidas para prevenir os problemas e as malformações em seu filho.

Prevenir infecções:

A Toxoplasmose. Se você ainda não contraiu a toxoplasmose, não coma carne crua e embutidos crus (incluindo presunto cru). Você pode comer mortadela ou outros embutidos cozidos. Lave bem a verduras, pois podem ser foco de contaminação se estiveram em contato com fezes de gato e rato. Se você tem um gato e limpa a sua caixa de areia, lave bem as mãos ou use luvas.

A Listeriose. É outra infecção que pode causar meningite no recém-nascido ou acabar com a sua vida. A listeriose pode ser evitada se você abstiver de comer queijos em pasta ou sobras de comida, mesmo quando conservados na geladeira, por exemplo, o presunto de York ou alimentos preparados com maionese (saladas). Separe os alimentos crus dos cozidos. Limpe com frequência a geladeira e mantenha os utensílios da cozinha limpos e não use a faca de pão para cortar a carne. Há mais risco no quinto mês de gravidez porque a imunidade celular da mãe diminui.

A Rubéola. É pouco frequente, mas se contrair a rubéola, o risco de ter um bebê com defeitos congênitos é alto.

Varicela. Também pode produzir malformações. A varicela é especialmente perigosa se a infecção ocorrer nas primeiras 20 semanas de gestação.

De olho nos medicamentos:

Nunca tome medicamentos por conta própria. Se você toma medicamentos controlados (psiquiátricos, antiepilépticos, para doenças cardiovasculares, etc.) consulte antes com o obstetra e o especialista que a trata para adaptar o tratamento e evitar riscos teratogênicos. Se você sofre de diabetes, inicie a gravidez com os níveis de glicemia totalmente equilibrados e com os níveis de hemoglobina glicosada normalizados para evitar o risco de malformações no bebê.

A dieta durante a gravidez:

O peso e alimentação adequados. Inicie a gravidez com um peso saudável, e se for possível, sem obesidade e sem magreza. Normalize os hábitos alimentares com uma dieta variada, evitando comida gordurosa. Se a sua alimentação é deficiente, você deve tomar suplementos vitamínicos, receitados pelo seu médico, já que algumas vitaminas como a A podem ser teratogênico.

Tome ácido fólico. Um mês antes da gravidez, até a 12 semana de gestação reduz em 75% o risco de espinha bífida. São recomendáveis 5 mg em mulheres sem históricos de defeito do tubo neural e 10 mg em mulheres com histórico.

O iodo em sua comida. Está comprovado que uma dieta com déficit de iodo pode causar o hipotireoidismo em recém-nascidos e nos últimos anos, junto com o ácido fólico, se recomenda um suplemento de 150-200mg de iodo. Se você não consome iodo, é recomendado usar sal iodado para cozinhar.

Não aos tóxicos. Não beba nada de álcool, já que o bebê pode nascer com síndrome alcoólica fetal, que causa retardo do crescimento mental e algumas malformações. Não existe limite para garantir que não ocorrerá está síndrome mesmo bebendo pouco álcool. O fumo é associado entre outros aspectos, com bebês prematuros e alguns defeitos congênitos.